Top Menu
  • ktm-390-duke-dianteira
  • ktm-390-duke-dianteira2
  • ktm-390-duke-lateral
  • ktm-390-duke-traseira
  • ktm-390-duke-motor
  • ktm-390-duke-roda
  • ktm-390-duke-painel

Nesta terça (04/08), quando chegamos ao kartódromo de Nova Odessa, local do teste da nova KTM 390 DUKE, a frase corrente entre os jornalistas presentes era: “neste nível não tem nada igual no Brasil”. “É uma motocicleta com as dimensões e o peso de uma 125, mas com a potência e o desempenho de uma verdadeira moto esportiva”. A potência do motor de 375 cm³ é de 44 cavalos.

Graças aos sofisticados detalhes do projeto, como os eixos de transmissão dispostos na vertical, o motor monocilindro ficou extremamente compacto, apesar dos seus 375 cm3. Na verdade, a moto é tão compacta que a 390 DUKE utiliza o mesmo quadro de treliça ultraleve das duas irmãs menores, 125 e 200 DUKE combinado com o baixo peso.

Graças aos sofisticados detalhes do projeto, como os eixos de transmissão dispostos na vertical, o motor monocilindro ficou extremamente compacto, apesar dos seus 375 cm3. Na verdade, a moto é tão compacta que a 390 DUKE utiliza o mesmo quadro de treliça ultraleve das duas irmãs menores, 125 e 200 DUKE combinado com o baixo peso.

Para muitos, a 390 veio para ser meio termo entre a 125 e a 690 DUKE: rápida, ágil, leve, econômica e segura. Com menos de 150 kg totalmente abastecida de combustível, a dinâmica da 390 não só superará muitas motos com maior cilindrada, como também é a alternativa esportiva às maxi scooters Premium. A leveza e agilidade e a boa posição do assento faz dessa moto perfeita para enfrentar o difícil tráfego urbano e também oferece prazer para explorar as estradas, na busca de novas aventuras!

Para o motor 4 tempos refrigerado a água de última geração, com uma potência de 44 cv e 375 cm3, pesando apenas 36 quilos, desenvolvido exclusivamente para a 390, os projetistas utilizaram todos os recursos: desde o cabeçote do cilindro de quatro válvulas revestido com DLC, passando pela lubrificação do cárter seco com cárter de evacuação, a um conversor catalítico de três vias, combinando assim a máxima potência com refinamento e extrema confiabilidade, despejando menor nível de resíduos ao meio ambiente!

Nas suspensões WP ajustadas à dinâmica da moto, na dianteira com garfos invertidos, assim como o sistema de freios de alta qualidade desenvolvidos pela Brembo, com ABS Bosch desconectável, asseguram precisão, controle e segurança: condições perfeitas para curtir uma condução de prazer ilimitado e para deixar para trás pilotos de motos esportivas de cilindrada maiores e totalmente impressionados. Com sua ergonomia sofisticada, a 390 DUKE não é apenas uma das mais dinâmicas, mas uma das melhores de nossos tempos! Asseguram os executivos brasileiros da marca Austríaca. O preço anunciado é de R$ 21.990

About The Author

Silvio Porto é jornalista. Estreou na extinta Revista Afinal como repórter fotográfico, passou pelas Revistas Placar e Quatro Rodas onde conquistou prêmios importantes. Viajou pelo mundo cobrindo futebol, os principais salões do automóvel (Paris, Frankfurt, Detroit e São Paulo), além de Fórmula 1 e os lançamentos de carros e motos. Fez parte do quadro de jurados do Prêmio “Carro do Ano”, da Revista Auto Esporte e há oito anos é um dos jurados do Prêmio Imprensa Automotiva realizado pela Abiauto – Associação Brasileira da Imprensa Automotiva. Hoje é diretor e editor do Portal MotorCar .

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close